Confia na água que bebe?

O conselho de direitos humanos ONU – Organização das Nações Unidas publicou um relatório no dia 09/03/2009 onde afirma que anualmente cerca de 1,6 milhões de pessoas morrem devido ao consumo indevido de água de má qualidade .

É de conhecimento público que existem dissolvidas na água várias substâncias nocivas à nossa saúde que se acumulam no nosso corpo podendo, ao longo do tempo, causar doenças crônicas.

A água da companhia em Portugal é realmente segura? A resposta é sim, porém, há pessoas que não a consomem devido a sentirem um mal odor, pelo seu sabor ou por simplesmente medo de a consumir.

Em Portugal, devido ao ponto de vista económico e pela facilidade de utilização é utilizado o hipoclorito de sódio como o composto de eleição para a desinfecção da água destinada ao abastecimento público, processo este que é necessário para a destruição de alguns organismos presentes na água que são potencialmente patogénicos.

O problema? Como referido, a água que chega em nossa casa através da companhia passa por um processo de tratamento para que a mesma possa ser destinada ao consumo humano, utilizando assim o Cloro. A água bruta que chega para sofrer o processo de tratamento contém matéria orgânica e, a reação entre o Cloro e a matéria orgânica presente na água dá origem a sub-produtos da desinfecção, como por exemplo, os Trihalometanos (THM).

Os THMs presentes nas águas potáveis, visto do ponto de vista de estudos epidemiológicos, representam um grande risco para a saúde humana em períodos de longa exposição, o que é o caso quando a água da companhia é consumida diariamente para beber, lavar e cozinhar alimentos.

2017-08-02T13:56:43+00:00